quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Lagosta e Bahia

Final de ano, férias e viagens. Todo mundo pensando no que fazer e para onde ir. Não sei porque, mas acabei não incluindo aqui algumas fotos de nossa viagem durante a Páscoa. Foi um tempo muito especial em que passamos juntas, com direito a não restringir nenhuma vontade, a curtir o tempo com meu maninho Plinio e é claro, conhecer a capital baiana, Morro de São Paulo e afins.


Para chegar a Morro de São Paulo, você precisa pegar um catamarã, tomar um Dramin e dormir, porque são duas horas de travessia e sinceramente, meu estômago não presta para este tipo de passeio. Mas valeu a pena, tudo é lindo!!!
Vista da 2ª praia - Morro de São Paulo

 
Dúvida cruel, o que fazer...

Na verdade, assim que chegamos, compramos o primeiro passeio para Boipeba e aconselhadas pelo meu irmão, fomos conhecer as piscinas naturais e belíssimas que Deus deixou de presente para desfrutarmos.

Inesquecível


Mas, se não me engano, este post era sobre lagosta, certo? Eis o motivo de nossa alegria.


Lagosta na Manteiga


Depois desta refeição saborosíssima, fomos à pé até o outro lado da ilha para encontrar os demais turistas do nosso grupo.

Observe bem ao fundo embaixo do coqueiro.


Era literalmente a visão do paraíso, com uma pessoa demonstrando como o homem deveria viver em harmonia com a natureza. Isso mesmo, era um homem dormindo embaixo do coqueiro.

Tiroleza
Aqui um susto. Se você não sabe nadar muito bem, não esqueça de avisar lá em cima para que coloquem em você o colete salva vidas. Não fomos alertadas do risco e minha filha de 10 anos foi largada no mar quando a maré já estava alta. Passo mal só de lembrar dela nadando sozinha enquanto eu estava presa na cadeirinha. Ok, já passou, mas é muito importante saber disso.

O legal da Bahia não é o Pelourinho, em minha opinião, mas suas adjacências. Meu irmão nos levou à Praia do Forte, mais conhecida pelo Projeto Tamar e também a um restaurante no meio de um manguezal. Neste restaurante comemos um delicioso camarão à vinagrete. Mas não era um vinagrete qualquer, ele era especial e servido acompanhado de torradas crocantes com alho, óleo e orégano.




Praia do Forte



Caipiroska de Maracujá




O delicioso camarão...hum...

Bem, depois dessa vida boa, retornamos para casa felizes e tremendo de frio. Curitiba estava mais gelada do que nunca em pleno mês de abril. Ainda bem que meu maridão foi nos buscar armado de casacos e seu lindo sorriso.


quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Torta de Limão sem Glúten

Depois de algumas semanas seguidas de trabalho em casa e sempre pensando no que tinha que fazer quando chegasse, finalmente me encontrei sem pensamentos do tipo: Preciso passar no mercado, faltou comprar açúcar, vou assar tantas receitas de pão-de-mel. A gente se acostuma a estar ligada na tomada, mas o corpo fala e na segunda-feira me peguei perdida no supermercado pedindo pro Flavio resolver o que comeríamos. Isso mesmo, não consegui pensar em nada.
Açucareiro que ganhei da mami e paninho de prato da tia Célia (fofa)
Bem, mas além da falta louca que um pão francês faz, um doce sem glúten não seria má idéia, mesmo com a sensação de que tinha que aproveitar e descansar mais, antes da próxima encomenda. Foi aí que fiz algumas adaptações e quase, quase mesmo, inventei esta receita. Muita pretensão não?

Amorinhas


Lá vai, uma receita meio preguiçosa, mas ainda é uma receita.

Ingredientes:

Recheio

1 lata de leite condensado
1 caixa de creme de leite
suco de 2 limões sicilianos e 1 taiti coados
1 colher de sopa de gelatina sem sabor
4 colheres de sopa de água

Massa de chocolate

50 gramas de chocolate fracionado meio amargo – usei Harald
meio pacote de cookies sem glúten – usei Jasmine
meia xícara de nozes

Calda de amora

1 caixa de amoras - confesso, usei só metade
2 colheres de açúcar branco
2 colheres de sopa de limão siciliano ou Taiti – dei uma última espremida nos outros e ainda saiu algum caldinho.


Bata os cookies e as nozes no liquidificador até virar farinha. Derreta o chocolate no microondas e coloque 3 colheres do creme de leite. Misture na farinha batida. Cubra com papel manteiga o fundo de uma forma de torta de 20cm de diâmetro. Verta a mistura de chocolate e alise.
Bata no liquidificador o leite condensado com o creme de leite restante e o suco, prepare a gelatina hidratando e aquecendo por 12 segundos no microondas. Com cuidado e o liquidificador ligado, despeje a gelatina para não criar grumos.
Coloque o recheio na forma preparada e deixe na geladeira por pelo menos 1 hora.
Junte os ingredientes da calda numa tigela e coloque no microondas por dois minutos. A calda estará pronta para ser colocada em cima da torta assim que esfriar.
Divirta-se.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

CURITIBA

Nossa cidade é realmente bonita e para provar isso, postarei algumas das fotos que fizemos em família durante o aniversário de 10 anos da Ana. Nosso passeio foi feito com o ônibus de turismo com cabine aberta. Uma delícia, não fosse a quantidade de pessoas disputando lugares e não respeitando a ordem de chegada. Mas isso foi incomparavelmente irrelevante, perto dos momentos que vivemos naquele dia ensolarado. Lanche pronto no carrinho, máquina à postos e protetor solar, lá fomos nós descobrir nossa cidade de uma nova perspectiva, ou seja, por cima mesmo. ;) 


Paço da Liberdade-Antiga Prefeitura
O Sistema Fecomércio fez a restauração. Vale entrar e tomar um café no charmoso espaço ao lado da biblioteca.

Comércio antigo- ainda resistente à revitalização Rua Riachuelo

Universidade Federal do Paraná - a 1ª do Brasil

Prefeitura Municipal de Curitiba
Não sabia, mas meu marido contou que o artista que tentou retratar nosso Pinheiro do Paraná, foi totalmente infeliz.
Valeu a tentativa.

Museu Oscar Niemeyer
Este museu é lindo de qualquer ângulo que se olhe, é impressionante.

Bosque do Papa.
Nossa parada para um lanchinho.

Desculpem, o ônibus passou muito rápido....

Memorial Ucraniano

Portal de Santa Felicidade.
Vir à Curitiba e não comer nos restaurantes típicos está fora de cogitação. É uma aventura gastronômica e vale a pena.
Curitiba está crescendo muito e ficando muito diferente, mas creio que ainda é um ótimo lugar para se viver. Como toda cidade, há lugares para se comer, se divertir, ficar em família ou simplesmente para se jogar numa grama.
Meu marido e meu pai tirando uma soneca no Bosque do Papa.


terça-feira, 2 de novembro de 2010

Bolo de Castanha

Hum, este bolo é simples mas muito gostoso. Tive encomenda de dois para o mesmo sábado e minha cozinha funcionou como nunca. Isso me dá muita satisfação porque quando olho e vejo o resultado final, sei que estarão muitas pessoas reunidas para uma comemoração ou talvez somente um encontro de família ou amigos. Não existe nada mais legal para quem trabalha com esta área, saber que você colaborou para aquele momento especial.
Segue algumas fotos da produção. ;)

Brigadeiro Mole

Marshmalow

Estrogonofe de Nozes






O Bolo de Castanha

Que tal, vai uma mordidinha, aí?

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Café e Cupcakes

Não tem coisa melhor que esta combinação quando se está com aquela fominha. Agora, melhor que isso, só é ter um marido metalúrgico que dá vida a qualquer coisa que pode ser polida. Não é uma Bialetti, mas é italiana e estava bem detonadinha, coitada. Então, dia desses meu maridão, Flavio, resolveu dar vida novamente à ela. Tipo, Esquadrão da Moda, sabe?
Mas vou logo avisando, ele só faz isso com as coisas aqui de casa. Já pediu pra eu não fazer propaganda na família, prá ele não ter que fazer hora extra aos finais de semana.

Eis, a nova (renovada) cafeteira aqui de casa!


quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Cupcakes de Baunilha

Orgulho da mamãe!! Ana fez o seu primeiro cupcake de baunilha sozinha. Com a receita do blog http://www.technicolorkitchen.blogspot.com/ na mão e nenhum adulto dando pitaco, lá foi ela de toca e domã.
Ela visitará com a escola um lar de crianças que ganharão os brinquedos doados pelos coleguinhas. Os cupcakes serão compartilhados no lanche comunitário.
Será que sobrará algum? ;)


Ingredientes:
250g de manteiga sem sal amolecida
274g de açúcar refinado
1 fava de baunilha aberta no sentido do comprimento, sementinhas removidas com as costas da faca. Usei essência de baunilha.
4 ovos
335g de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento em pó
240ml de leite integral

Pré-aqueça o forno a 180°C. Coloque a manteiga, o açúcar e as sementinhas de baunilha na tigela da batedeira até formar um creme claro e fofo. Junte os ovos, batendo bem. Peneire a farinha e o fermento e bata até incorporar. Pare de bater e incorpore o leite com uma espátula. Divida a massa entre 24 forminhas de papel, colocadas dentro de forminhas de alumínio. Asse até que fique dourado.
Optei por rechear com doce de leite e cobrir com Nutella.
Para rechear tenho um cortador cilindrico que retira o meio do bolinho e que ainda deixa uma "sobrinha" para a gente experimentar.
No detalhe da foto, pratinho que ganhei da minha mãe e centro de mesa que ganhei da Polly quando ela voltou da Grécia antes de ficar um ano por lá.

sábado, 25 de setembro de 2010

Bem-casados


Este docinho definitivamente é gostoso, mas já provei alguns que decepcionaram pelo cheiro acentuado de ovo. Bem, esta receita foi tirada da Internet, na verdade um presente da cake designer http://www.flaviamillas.com/. Tive a oportunidade de testar a receita há muito tempo quando minha amigona Polly se preparava para o casamento. Para ela, recheamos o doce com Nutella.
Segue a receita de presente também.
Ingredientes:
6 ovos extra grande
1 colher de sopa de baunilha
4 colheres de sopa bem cheias de fécula de batata - 110gr
4 colheres de sopa bem cheias de trigo - 130 gr
8 colheres de sopa bem cheias de açúcar refinado - 235 gr
1 colher de sopa de fermento em pó
Peneirar as gemas e bater com o açúcar até ficar bem claro. Juntar a baunilha e bater as claras.
Peneirar as farinhas com o fermento e juntar às gemas batidas. Incorporar as claras delicadamente.
Pingar porções de massa no papel manteiga ou silpat. Esta é a parte mais delicada.
Assar em forno previamente aquecido em temperatura alta. Assar até dourar levemente a base das bolachinhas. A massa ficará crocante por fora e macia por dentro.
Rechear com doce de leite e cobrir com uma calda inusitada.
A calda é a mistura de açúcar de confeiteiro com água fervente e 1/3 de colher de chá de ácido cítrico até formar um mingau não muito grosso. Depois de cobrir o bem casado, coloque para secar em papel manteiga. Quanto mais tempo ficar secando, mais firme ficará a casquinha. Para embalar, envolva em papel manteiga e depois em papel crepom ou tecido. Finalize com uma delicada fita.

domingo, 19 de setembro de 2010

Crumble de Maçã e Maracujá






É uma tarde tipicamente curitibana. Céu nublado, vento frio, soninho e vontade de comer algo diferente. Como sempre, aos domingos viemos almoçar na casa de minha mãe e inventamos coisas gostosas, entre elas um risoto de árboreo com palmito, espetinhos do vô Altino e o Crumble de Maçã e Maracujá da Patrícia Scarpin.


Havia prometido fazer desde o último feriado, mas confesso que fiz outras coisas e acabei não cumprindo. Azar o meu, porque deixei de experimentar esta deliciosa sobremesa. Vale a pena parar por 20 minutos e deixar prontinha antes de começar o almoço. Ela assa enquanto você está almoçando tranquilamente. Super rápida, barata e deliciosa.
Ingredientes:
6 maçãs descascadas e fatiadas finas. Usei a maçã Fuji
3 polpas de maracujá azedo
1/2 xícara de açúcar. Usei um pouco menos.
100 gramas de manteiga
1 xícara de açúcar mascavo apertado na xícara
1/2 xícara de trigo
1 xícara de aveia em flocos
Unte uma travessa de no máximo 20 cm. Usei uma maior e ficou bem baixinho, mas comemos do mesmo jeito. :)
Misture a maçã e o maracujá com o açúcar e coloque na forma. Junte os demais ingredientes com a ponta dos dedos e cubra a mistura de frutas. Coloque para assar por uns 25 minutos. Sirva ainda quente com sorvete de creme.

domingo, 5 de setembro de 2010

Batatas Assadas




Hum, que delícia!!! Estas batatas além de fofas aos olhos famintos daquele sábado, estavam uma delícia. Minha pequena Ana participou de uma oficina de gastronomia no Shopping Mueller tempos atrás e aprendeu a fazê-las. Assim, mãos à obra, em alguns minutos estávamos curtindo algo simples e encantador. ;)
Isto posto, ou melhor postado, vamos à receita básica.
Ingredientes:
5 a 6 batatinhas lavadas e cozidas por 6 minutos no microondas
2 colheres de sopa de requeijão cremoso
3 colheres de mussarela ralada grossa
4 flores de brócolis
1/2 cenoura ralada
1 tomate picado com pele
sal à gosto
Comece lavando bem as batatas e coloque numa tigela para ir ao microondas. Após 6 minutos na potência alta, retire do forno e aguarde um pouquinho para não se queimar.
Pique e misture os demais ingredientes numa tigela. Após isso, pegue as batatas, retire um pouco da casca e do miolo com um boleador. Junte então, esta batata retirada com os ingredientes da tigela. Prove o sal, salpique um pouco de sal nas batatas e então recheie todas.
Agora no forno à gás, coloque-as para gratinar. Retire do forno, salpique um cheiro verde e divirta-se.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Barrinhas Deliciosas







Estas barrinhas fizeram sucesso no chá em que participei neste último sábado. A receita é da Patricia Scarpin do http://technicolorkitchen.blogspot.com/. Esta menina faz coisas deliciosas e lindas e não fosse o meu excesso de empolgação, tudo teria saído conforme o passo a passo.



Como deu tudo certo na primeira receita, quis fazer mais uma e o meu grande pecado foi ter colocado os mesmos 112g de açúcar para o trigo. Para salvar a receita da base, acabei colocando 1 ovo a mais. E não é que deu certo!!! Ficou meio com cara de brownie, mas só sobrou a foto para contar história.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Torta de Maçã Delicada






Podemos dizer que estou na minha fase “maçã”, ou seja fiz a receita mais de uma vez na semana e a Juh está pedindo repeteco.
Sinto informar, mas não é todo mundo que gosta de torta de maçã, inclusive sua irmã, que ajudou na confecção, mas confessou que não faz questão nenhuma de comê-la. :(
Esta é uma receita super antiga da minha mãe. Ela tinha uma coleção muito boa, mas que não sei se ainda existe. Vou averiguar. :)
A massa e o sabor são super delicados e os diferenciais são o creme de leite e as raspas de limão.



Massa
3 xícaras de trigo
100 gramas de manteiga sem sal
2 gemas
4 colheres de creme de leite
1 ½ xícara de açúcar
raspas de um limão

Recheio
6 ou 7 maçãs fatiadas finas
2 colheres de açúcar
1 limão taiti
açúcar de confeiteiro para polvilhar depois de pronta

Misture todos os ingredientes da massa. Formará uma bola que deverá ser colocada no freezer enquanto prepara-se o recheio.
Descasque e fatie as maçãs, misture o açúcar e o limão e reserve.
Abra a massa em pequenas porções e forre uma forma de fundo falso de 25cm ou 12 minis. Não precisa untar a forma escolhida.
Coloque o recheio, cubra com uma camada fina de massa e asse por uns 30 minutos em forno médio. Como vai uma quantidade razoável de açúcar, o forno não pode ser muito quente para não queimar o fundo da torta. A cobertura também deve ser fina para que não precise ficar muito tempo assando, só precisa dourar para que não fique crua.
Depois de assada, cubra com o açúcar de confeiteiro e se quiser polvilhe canela também.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Waffle


Dia em que as amigas das minhas filhas estão em casa, é quando aproveitamos para fazer a especialidade delas, os Waffles. A Vi esteve lá em casa e nos "esbaldamos". É certo que chegou um momento em que tive que salvar a Nutella das espátulas vorazes das meninas, mas ela sobreviveu.


Ganhamos de presente de casamento um grill que foi usado duas vezes em quinze anos, até que as visitas das amigas começaram no apartamento em que estamos agora e redescobrimos o brinquedinho. É fácil, barato e rápido.
Se não tiver a maquininha elétrica, vendida até na televisão, pode usar a sanduicheira mesmo, mas é claro que você não terá o prazer de calafetar todos os buraquinhos com as coberturas sugeridas. ;D

Waffle

1 ½ xícara de trigo
2 ovos inteiros
2 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de sopa de amido de milho
2 colheres de sopa de manteiga ou margarina derretida
½ xícara de leite frio
1 colher de sopa de fermento em pó

Misture todos os ingredientes na seqüência acima com um fuet. Unte bem uma máquina de waffle e derrame a massa. Ela não deverá ficar muito mole. Aguarde até que doure e sirva ainda quente.
Sugestões de cobertura:
Frutas
Doce de leite
Nutella
Sorvete
Chocopower
Geléia
Mel



Para os celíacos, poderá ser substituída a farinha de trigo pela mistura pronta de várias farinhas. O sabor é igual e ela fica um pouco mais sequinha do que a massa tradicional. Eu uso da Amina, vendida nos supermercados que comercializam produtos sem glúten. Digo isso porque algumas redes ainda não tem esta seção.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Bombom de Morango


Bombom de Morango

1 lata de leite condensado
12 a 15 morangos
300 g de chocolate meio amargo, fracionado. Uso Harald.

Lave bem os morangos tirando o cabinho sem cortar, apenas deixe o “talinho”. Seque bem com papel toalha e reserve. Faça o brigadeiro branco. Eu não uso manteiga ou margarina, somente o leite condensado. Cozinhe até ele ficar meio amarelado e firme. Depois do brigadeiro frio, pego uma tigelinha com água fria, molho a mão e envolvo os morangos. Costumo cobrir com o chocolate à medida que vou encapando o morango com o brigadeiro. Uso o fracionado pelo sabor e facilidade, pois não precisa de choque térmico. Aguarde secar, faça o acabamento e divirta-se.

Sushi




Eu juro que dei mais de uma chance para eles e tentei gostar, mas acho que é o tipo de coisa que ou você ama ou odeia. Fico com a segunda opção. Mas para não acharem que sou antipática, faço sushis de chocolate, que em minha opinião são infinitamente mais gostosos.
Estes fiz para a Sheila que tem uma agência de turismo e ofereceu durante um coquetel juntamente com ouriços e bombons de morango.


segunda-feira, 26 de julho de 2010

Ai, o glúten!!!




É, nem tudo são flores. Gosto muito de tudo que é doce e bem feito, mas descobri no ano passado que os problemas de pele que me incomodaram a vida toda são por ingestão de glúten: trigo, cevada, centeio e aveia. :(
Fui diagnosticada como celíaca "branda", então isso me dá o direito de meter o pé na jaca de vez em quando. Foi o que aconteceu neste fim de semana.

Brownie de chocolate duplo ou quase triplo

Ingredientes:

180 g de manteiga

250g de chocolate meio-amargo para derreter

150g de farinha de trigo

100g de açúcar mascavo

4 ovos

150g de açúcar refinado

1 xícara de nozes

150g de chocolate meio-amargo aos pedaços

Modo de fazer:

Derreter os 250g de chocolate no micro por um minuto, colocar a manteiga aos pedaços por mais 30 segundos junto com o chocolate. Não esquecer de mexer para não queimar o chocolate. Enquanto isso, bater os ovos com os açúcares na batedeira até ficar fofo e claro. Juntar o chocolate derretido e peneirar o trigo mexendo com fuet. Não use a batedeira. Unte e enfarinhe bem um pirex retangular grande, coloque metade da massa, coloque o chocolate quebrado e as nozes (coloquei também colheradas de ganache de chocolate e nociolatta), cubra com o restante da massa e asse até começar a ficar com aparência quebradiça - uns 25 minutos. Como o ganache tinha sobrado bem, coloquei mais colheradas por cima da massa ainda quente e salpiquei mais nozes.

Sabe do que mais gosto?







Daquilo que nossas mães sempre falavam e que me pego fazendo lá em casa também - pedir para as meninas provarem coisas diferentes e novas, ou pelo menos com a cara nova. Muitas vezes desanimo quando me pedem para fazer docinhos, mando meu cardápio eclético, mas acabo recebendo o pedido com no máximo o brigadeiro chocopower.



Puxa vida, tem tanta coisa mais divertida e saborosa no cardápio. Mas eu sou brasileira e não desisto nunca.



Recebi dias atrás a encomenda para o aniversário da mãe da Fabi e para minha surpresa, oito tipos de doces, variando dos assassinos de diabéticos às frutas azedinhas. Valeu Fabi!!! Amei.